entrar


O Curso de Saúde Alternativa do Movimento dos Trabalhadores/as Rurais Sem Terra – MST RJ



                        

Experiência: O Curso de Saúde Alternativa do Movimento dos Trabalhadores/as Rurais Sem Terra – MST RJ

Ano Publicação: 2000
A experiência do curso de saúde Alternativa é uma das formas que temos de socializar as experiências, estimular a troca de conhecimentos em saúde, no intuito que seja uma forma que motive a luta por autonomia em saúde da classe trabalhadora.
Este trabalho é resultado de uma experiência de mais de dois anos no estado do Rio de Janeiro, com o Curso de Práticas Alternativas em Saúde, realizado para os acampados e assentados do Estado. O MST realizou dois cursos de saúde no período de 2006 a 2009. Os principais temas abordados nos cursos é a medicina tradicional Chinesa, a fitoterapia e o Sistema Único de Saúde - SUS.
O primeiro curso foi feito em oito módulos, no período de 2006 a 2007, cujo objetivo foi formar pessoas capazes de atender a comunidade e oferecer novos cursos multiplicando o conhecimento e o acesso às terapias alternativas.
Vimos que este curso estimulou e resgatou sentimentos que envolvem não só o lidar com a saúde e suas enfermidades como também a diversidade de conhecimentos e cultura, proporcionou o incentivo ao cuidado entre as pessoas, o estudo de práticas alternativas e também a busca pelos direitos em relação à assistência em saúde. Resgatou a medicina popular presentes nessas áreas pelo uso das ervas medicinais, aproximando e fortalecendo relações sociais, já que pressupõe ajuda e solidariedade, de forma barata e acessível.
Após a realização dessa primeira turma, os objetivos do curso foram ampliados e o tema da fitoterapia ganhou mais força.
O curso proporcionou oficinas de produtos fitoterápicos e fitocosméticos que buscam manter, apesar das muitas dificuldades, a efetivação do curso.
Durante o curso, sempre tem o espaço da socialização do uso das ervas, e do reconhecimento das mesmas. Socializamos receitas, fizemos produtos fitoterápicos como pomadas, sabonetes, xaropes, garrafadas e também fitocosméticos, como xampus, condicionadores, sabonetes, creme para o corpo e gel de barbear.
Uma segunda turma se iniciou em agosto de 2008, cujos educadores agora são alguns daqueles formados no primeiro curso, tendo a ASBAMTHO (Associação Sino Brasileira de Acupuntura, Moxabustão e Terapias Holísticas) um papel de assessoria desses terapeutas, dando impulso para autonomia destes. Neste curso valorizamos os educandos que se formaram na primeira turma para serem os educadores da segunda turma e estamos tendo uma resposta maravilhosa com essa experiência. Para nós o educador popular em saúde assume uma grande responsabilidade, deve discutir os problemas de saúde de suas áreas indo além das doenças, tendo em vista um projeto maior para ajudar na promoção de saúde de todo acampamento ou assentamento.
Deve se desafiar a caminhar junto com as pessoas para a solução de problemas e não somente levar uma solução para sua enfermidade e seu sofrimento. Incentivar o conhecimento que cada um tem. Desde que se iniciou o curso, vários companheiros e companheiras resgataram e voltaram a usar seus conhecimentos sobre plantas medicinais, e um desafio hoje é a construção de hortas medicinais em cada acampamento e em cada assentamento.
Para isso aprofundamos e trocamos experiências principalmente com agroecologia, que consiste em fortalecer uma relação de equilíbrio com a natureza, cuidar, preservar, trabalhar com a natureza usando os recursos que ela nos oferece.
Acreditamos que lutar por saúde é lutar pela vida, pela reforma agrária e que devemos sempre valorizar as práticas e saberes de saúde do campo e da cidade como instrumentos legítimos e eficazes para o processo de cuidado e prevenção em saúde.
Esta realização foi e é importante em vários aspectos, pois ajudou a consolidar um coletivo de saúde e trouxe parcerias importantíssimas, como com a ASBAMTHO, Pastoral da Saúde e outros amigos.
Atualmente esta segunda turma encontra-se na quinta etapa, ela esta dividida em duas turmas uma na região Norte em Campos dos Goytacazes no Assentamento Josué de Castro e outra turma na região Vale do Médio Paraíba no Acampamento Terra Livre. As atividades de aulas acontecem de forma simultânea para que ambas consigam estar ao mesmo tempo com o mesmo conteúdo teórico e pratico.
Autor(es):

MST - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Relator(es):

Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro

Anexos
  frm_exp_cca_ex_anexos_0_836_Sistematizacao_da_experiencia_do_Curso_de_Saude_p ()

Áreas Temáticas
 Alimentação, Saúde e Plantas Medicinais
 Construção do Conhecimento Agroecológico

Áreas Geográficas
 Campos dos Goytacazes
  Alimentação, Saúde e Plantas Medicinais
  Construção do Conhecimento Agroecológico

Comentários
Nome E-mail Comentário Data Inclusão