entrar


Vivência Agroflorestal do Sítio São José - praticando e dialogando os saberes



                        

Experiência: Vivência Agroflorestal do Sítio São José - praticando e dialogando os saberes

Chamada: Iniciativa que promove a troca de experiências entre agricultores, técnicos e estudantes, a partir da experiência agroflorestal de uma família de agricultores do litoral sul do Rio de Janeiro

Ano Publicação: 2010
O Sítio São José é uma das mais expressivas experiências em agroecologia do estado do Rio de Janeiro. Lar da família Ferreira – Zé, Carmelita, Jorge, Catiana, Jonatan e Daniele – é localizado em plena Serra da Bocaina, no Sertão do Taquari em Paraty. O sítio desenvolve o seu esquema de produção baseado nos sistemas agroflorestais, sendo grande parte da área do sítio preenchida por estes sistemas. O desenvolvimento destas atividades envolveu sempre muitos atores (técnicos, estudantes – principalmente do Grupo de Agricultura Ecológica da UFRRJ e outros agricultores), que passaram pelo Sítio São José, na maioria das vezes em busca de aprendizado prático, mas sempre deixando também algum conhecimento à família Ferreira. Este exercício constante de trocas de experiências e de diálogo de saberes promovido dentro do Sitio São José criou bases para o surgimento das Vivências Agroflorestais. Em 2004, o que era para ser uma grande reunião de amigos que contribuíram de certa forma para o desenvolvimento das experiências agroflorestais e de pessoas interessadas no tema, acabou por ser a I Vivência Agroflorestal do Sítio São José, onde o cerne do encontro foi o exercício prático de implantação, manejo e interpretação de sistemas agroflorestais. A partir deste primeiro encontro decidiu-se realizar todo ano, no mês de novembro (data em que se comemora o nascimento do Sítio São José e a implantação da 1ª agrofloresta no sítio) a Vivência Agroflorestal. Seguiram-se mais quatro vivências no Sítio São José (2005, 2006, 2007 e 2008), com duração de 3 dias e recebendo cerca de 50 pessoas cada uma. O público que participa da vivência é composto geralmente por técnicos, agricultores e principalmente por estudantes universitários, que buscam praticar e trocar conhecimentos agroecológicos. A família Ferreira vem se aprimorando no que diz respeito à recepção dos participantes, tendo hoje estrutura de banheiro, cozinha, alojamento e área para acampamento para 60 pessoas. A família também vem qualificando a cada ano a programação da vivência, incluindo além das implantações e manejos agroflorestais, oficinas de artesanato e de processamento de alimentos. A maioria das atividades é coordenada pela família Ferreira, tendo também a participação de agricultores, técnicos e estudantes convidados. O Sítio São José recebe pessoas de todos os lugares do Brasil durante a vivência. Como a família Ferreira é referência em sistemas agroflorestais, o sítio recebe também muitos grupos fora do período da vivência, principalmente de agricultores de outras regiões. Vale ressaltar que esta experiência estimulou vários grupos, sejam de agricultores, técnicos ou estudantes, a se engajarem mais na consciência e na prática agroecológica, contribuindo efetivamente para a construção do conhecimento acerca da agroecologia.
Autor(es):

GAE - Grupo de Agricultura Ecológica
Sítio São José

Relator(es):

Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro

Anexos
  frm_exp_geral_ex_anexo ()
  frm_exp_geral_ex_anexos_1_818_Pos ()
  frm_exp_geral_ex_anexo ()

Áreas Temáticas
 Sistemas Agroflorestais e Agroextrativismo
 Técnicas Agroflorestais
 Construção do Conhecimento Agroecológico

Áreas Geográficas
 Parati
  Sistemas Agroflorestais e Agroextrativismo
  Técnicas Agroflorestais
  Construção do Conhecimento Agroecológico

Comentários
Nome E-mail Comentário Data Inclusão